Entenda...


Você já parou para pensar que estamos rodeados por energia elétrica?

Pois é, estamos tão acostumados com isso que muitas vezes sequer lembramos que ela existe. Na verdade, a eletricidade é invisível, o que de fato percebemos são seus efeitos, como a luz, choque elétrico, calor, etc., e tudo isso é possível graças a três categorias, a qual chamamos:

Corrente, tensão e potência.

É muito comum (infelizmente) encontrarmos casas, e até mesmo estabelecimentos com problemas nas instalações, e isso pode gerar um problema maior do que se imagina. A falta de interruptores, por exemplo, pode forçar o usuário a colocar mais de duas tomadas no mesmo lugar, podendo causar um curto, e com isso, a perda de eletrodomésticos, sem contar a real possibilidade de uma pequena explosão, e não descarte a possibilidade de um incêndio. Esse tipo de problema só ocorre quando não há um projeto antes de realizar a instalação elétrica, e mesmo quando há, se executado de forma incorreta, os riscos são iguais.


Projeto elétrico e sua importância


O projeto elétrico é uma previsão (gráfica e escrita) da instalação. É nele que se encontra todos os detalhes para a execução, tais como: localização dos pontos de utilização da energia elétrica, comandos, trajeto dos condutores, divisão em circuitos, dispositivos de manobra, carga de cada circuito, carga total, etc.


A execução deve ser feita por profissionais capacitados e cientes das NBRs (normas brasileiras), que são aprovadas pela ABNT (associação brasileira de normas técnicas). A WBecker, que está há mais de 14 anos mercado, e com diversas obras entregues, tem profissionais com vasta experiência na área.

A importância da elaboração de um projeto elétrico é fundamental para a segurança, que é o que mais deve ser priorizado quando se fala de instalação elétrica. É com o projeto que se evitará futuras dores de cabeça, contudo, deve ser executado com o mesmo grau de excelência, do contrário não fará diferença.

Instalações elétricas de baixa, média e alta tensão


Baixa tensão
Definimos quando uma instalação é de baixa tensão, quando qualquer tensão está na faixa de 50-1000 V CA (corrente alternada) ou 120-1500 V CC (corrente contínua). É muito importante se atentar a segurança, por isso, a ABNT (associação brasileira de normas técnicas) fornece para os profissionais desta área, um manual extremamente detalhado a respeito disto, como por exemplo, a NBR 5410. Nossos profissionais estão completamente adeptos à essas normas, estamos no mercado há mais de 14 anos, e já entregamos, com sucesso, inúmeros serviços deste ramo.


Dicas de trabalho

1 - Antes de qualquer coisa, desligar a chave geral (disjuntor ou fusível).
2 - Faça um teste no circuito para ter certeza que não está energizado.
3 - Leia sempre com muita atenção as instruções dos produtos (normalmente vem nas embalagens).
4 - Utilizar sempre ferramentas com cabos isolantes, conforme NR (Norma regulamentadora).
5 - Se atentar quanto ao uso de objetos metálicos, pois pode atrair a tensão.
6 - Usar botas ou sapatos com solado de borracha.
7 - Nunca trabalhar com as mãos, pés, ou qualquer outra parte do corpo molhados.


Média e alta tensão
A ABNT define como média/ Alta tensão, carga superior (>) a 1000V CA (Corrente alternada), e superior (>) a 1500V CC (Corrente contínua). Por se tratar de uma alta tensão, consequentemente se torna mais perigoso, portanto, é fundamental se atentar ao máximo com a segurança. A instalação elétrica deve estar disposta de maneira a excluir qualquer risco de incêndio de materiais inflamáveis devido a temperaturas elevadas ou arcos elétricos.

Além disso, em serviço normal, as pessoas e os animais não devem correr riscos. A NBR 14039, nos descreve muito bem a respeito de todos os detalhes, não só sobre a segurança, mas de todo o processo da instalação. Se for necessário, em caso de perigo, desenergizar um circuito, e deve ser instalado um dispositivo de desligamento de emergência, facilmente identificável e rapidamente manobrável.