Ao planejar a construção civil ou qualquer alteração estrutural em casas, prédios e outras edificações, ter um planejamento da parte elétrica é indispensável.

Existem muitas considerações que precisam ser respondidas pelo dono do edifício em parceria com um engenheiro eletricista, abrangendo desde a necessidade e capacidade energética do local para suprir a demanda, até a avaliação da própria estrutura que receberá a instalação.

Para responder essas e outras perguntas, a empresa deve ter em mãos um Laudo de Instalações Elétricas, também conhecido como Laudo Técnico das Instalações Elétricas ou, em sua versão mais simples, Laudo Elétrico.


O que é um LIE?

O laudo elétrico é um documento oficial, um relatório técnico que deve ser elaborado e assinado por um especialista. É comum pensar que somente o engenheiro eletricista pode assinar o documento, entretanto, um técnico em eletrotécnica também possui habilitação para tal, desde que os profissionais estejam registrados no CFEE (Conselho Federal de Engenharia Elétrica), no CFT (Conselho Federal dos Técnicos Industriais) e no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia).

Além do registro no conselho, o profissional também deve ter uma ART ou TRT (Anotação/Termo de Responsabilidade Técnica), que pode ser emitida pelo CREA ou CFT.

O LIE é um documento pericial, cujo objetivo é informar se a edificação atende todos os critérios de avaliação das NBRs (normas técnicas brasileiras), bem como possíveis falhas, riscos de acidentes, explosões e necessidade de reparos, visando a segurança e um desempenho qualificado de todo o sistema elétrico em questão.

Existem pelo menos seis NBRs que devem ser abordadas no Laudo Elétrico: NBR 5410 (avalia a instalação elétrica de baixa tensão), NBR 14039 (avalia instalações elétricas de média tensão), NBR 5419 (avaliação do SPDA), NBR 600439 (sobre manuseio de quadros de distribuição), NBR 60079 (sobre requisitos da obra e equipamentos elétricos com proteção aumentada em locais com alto risco de explosão) e a NR10, que foi estabelecida pelo Ministério do Trabalho e Emprego, visando saúde e bem estar dos envolvidos na obra.


O Laudo Elétrico é obrigatório?

Conforme esclarecido na NR10 (norma regulamentadora), que abrange os critérios de Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade, o laudo elétrico é um documento necessário para atestar a segurança da infraestrutura, portanto, recomendável em todos os casos, podendo ser exigido pelo MST e Corpo de Bombeiros, além de algumas seguradoras.

O laudo elétrico torna-se obrigatório em edificações com carga instalada superior a 75kW. Caso atenda a este requisito, a NR10.2.4 determina outros documentos obrigatórios, como:


- Documentação das inspeções e medições de aterramento e SPDA;
- Especificação de EPCs, EPIs e ferramentas utilizados no projeto;
- Documentação comprobatória da qualificação, habilitação, capacitação e autorização dos trabalhadores e treinamentos realizados;
- Resultado dos testes de isolação elétrica realizados em EPIs e EPCs;
- Certificação dos equipamentos e materiais elétricos em áreas classificadas; e
- Relatório técnicos das inspeções atualizadas com recomendações, cronogramas de adequações, contemplando os demais itens mencionados.

Como foi dito anteriormente, toda a avaliação só poderá ser realizada por um profissional especializado e com habilitação válida.

Solicitando um Laudo de Instalação Elétrica

O laudo elétrico é extremamente relevante para o bom funcionamento e regularização da sua empresa. Além do LIE, existem outras categorias de laudos elétricos que você pode conhecer neste artigo, cada um com seu propósito.

A Wbecker Elétrica tem mais de 10 anos de experiência em perícia, instalação e manutenção elétrica. Cada profissional em nossa equipe foi treinado para entregar um trabalho ágil, qualificado e dentro dos critérios exigidos pela lei.

Precisa de ajuda? Converse agora com a nossa equipe e solicite um orçamento para o desenvolvimento do seu laudo técnico de instalações elétricas.